As soluções tecnológicas intensificaram-se nos últimos anos, com as demandas urgentes do mercado. Para o ano de 2022, a tendência é de contínua evolução para a infraestrutura de Tecnologias da Informação, com as empresas descobrindo ser este um investimento essencial.
Dessa forma, separamos algumas das principais perspectivas para o próximo ano, destacando como as transformações, impulsionadas nesses dois anos de pandemia que impactaram o mundo, irão demandar pelos serviços de tecnologia. Boa leitura!

Tendências 2022

A perspectiva de retomada prossegue para o próximo ano, com retorno completo às atividades presenciais ou seguindo um modelo híbrido com o home office. Mas diante de cenários de instabilidade, o investimento em tecnologia deve prosseguir com força. As principais tendências, são:

  • Solução em Cloud
  • Edge Computing
  • Inteligência Artificial avançada e Hiperautomação
  • Planejando com o 5G

A seguir, vamos discorrer pontualmente sobre essas 4 tendências para 2022 em Infraestrutura de TI. Confira!

Solução em Cloud

Os métodos de armazenamento de dados irão se concentrar no serviço de nuvem, que conta com um servidor externo para a instalação e execução de sistemas. Sendo a infraestrutura focada em hardware, data center e rede, substituída pela focada em software.

As tecnologias nativas de cloud proporcionam a agilidade, mobilidade e acessibilidade necessárias ao novo cenário mundial, além de possibilidades que garantem maior personalização de serviços e certificação de segurança cibernética.

Comparada a sistemas internos, a computação em nuvem mostra-se 40 vezes mais econômica. Segundo estudo elaborado pela empresa Deloitte, os gastos mundiais com a tecnologia de cloud irão alcançar a cifra de US$150 bilhões até o ano de 2022.

No Brasil, empresas, como a TIM, já concluíram a migração operando atualmente 100% em nuvem. E mais de 50% das empresas estão fazendo a transferência para a rede pública, é o que revela pesquisa feita pela Veritas Technologies.

Apesar da tendência dos líderes de empresas encararem essa mudança como uma estratégia necessária, tem-se preocupação com a segurança cibernética. Além do monopólio de serviço por parte de grandes companhias.
Dessa forma, o desenvolvimento de infraestrutura e cibersegurança para esse tipo de demanda mostram-se cada vez mais necessárias para abraçar as novas opções de serviços tecnológicos, do lazer online até os sistemas integrados empresariais.

Edge Computing

Considerada uma nova etapa da computação em nuvem, a Computação de Borda ou Edge Computing, propõe uma arquitetura de TI descentralizada. Uma tendência, potencializada com a ampliação do uso da rede 5G.

Se antes a computação de dados era feita de forma centralizada em grandes data centers, agora o processamento pode ocorrer em servidores locais, próximo a fonte ou local onde os dados foram produzidos.

Com o crescimento da adesão ao sistema de Cloud, amplia-se também a quantidade de tráfego na nuvem. Dessa forma o Edge Computing apresenta-se com uma alternativa mais rápida para o processamento dos dados.

Entre os benefícios do uso dessa tecnologia, está a redução da latência, ou seja redução do tempo de resposta. Diminuição da demanda de banda, e, por conseguinte a diminuição de custos e otimização da conectividade.

A movimentação menor de informações, pode também proporcionar maior segurança de dados. Ou seja, há menos chances de vulnerabilidade na rede. Mas os seus dispositivos devem contar também com etapas e medidas de proteção.
Estima-se que até 2025, a taxa de informações geradas na Edge Computing pelas empresas será de 75%. Foi o que mostrou pesquisa feita pelo Gartner. Atualmente pode-se estrategicamente optar pelo uso de ambas as tecnologias.

Inteligência Artificial avançada e hiperautomação

Podendo ser aplicada em diversos setores, seja no gerenciamento de dados, na otimização de tarefas e no atendimento personalizado, a inteligência artificial ou apenas A.I., continuará com seus limites a serem desafiados em 2022.

É possível observar um crescimento da Inteligência Artificial alinhada com o Edge Computing para o processamento e treinamento, graças à proximidade com a produção de dados e grande base de informações proporcionadas pela tecnologia.
Assim, como a tendência da hiperautomação, a inteligência artificial está cada vez mais abraçada pelos sistemas das empresas. Softwares que permitem às organizações analisarem, examinarem e automatizarem através da tecnologia, quantos processos forem necessários.
Segundo projeções disponibilizadas pelo Gartner, em 2022 o mercado de tecnologias que permitem a hiperautomação chegará a US$596,6 bilhões de dólares, número superior ao dos últimos dois anos.

A grande quantidade de dados produzidos pede mais atenção a infraestrutura tecnológica necessária para suprir tamanha demanda. No entanto, a combinação com softwares de hiperautomação podem ajudar a reduzir custos para as empresas.
A agilidade, eficiência e personalização que estes sistemas propõem, possibilitam também a melhora na experiência digital, seja de clientes ou de funcionários. Abraçar a hiperautomação traz às empresas mais agilidade nas tomadas de decisões e estratégias.

Planejando com o 5G

Para que a demanda por sistemas mais ágeis e acessíveis seja suprida, o uso do 5G será cada vez mais incorporado ao desenvolvimento. Ou seja, para a implementação da infraestrutura necessária, as empresas irão considerar o 5G estrategicamente.
A tecnologia da próxima geração de rede de internet permitirá não apenas maior velocidade em acesso, ampla cobertura e estabilidade nas conexões. Ela também irá possibilitar o acesso compartilhado de diversos dispositivos a sistemas comuns com mais eficiência.
Um recurso inovador que poderá significar mudanças culturais com o uso das tecnologias. E seu uso começa com o aproveitamento de recursos de infraestrutura já existentes, assim como identificação e planejamento para usos futuros.

Conclusão

As mudanças, no que tange ao uso da tecnologia, observadas nos últimos anos é uma tendência que não encontrará freio no ano de 2022. Afinal, novos hábitos foram adquiridos e cabe a infraestrutura tecnológica acompanhar essas importantes transformações.

Inovações que ganharão ainda mais destaque, dando espaço a um novo cenário tecnológico, cada dia mais aperfeiçoado, adaptável e consciente. Dessa forma, organizações que entenderem essas tendências, estarão preparadas para o novo mercado.
A implementação dessas novas tecnologias também pede atenção especial ao suporte e à segurança, contando sempre com parceiros especializados e equipes de profissionais de tecnologia da informação capacitados, para que assim, as novas tecnologias possam ser aproveitadas em todo o seu potencial.
Por isso, manter-se informado é fundamental. Para acompanhar as novidades sobre o mundo da tecnologia, não deixe de acessar o nosso blog e site. E para tirar dúvidas, fale com um de nossos especialistas.